• hAll

Atlanta dá passos para voltar a pôr o mocassin na moda

Em 1987 fabricavam os primeiros mocassins. Primeiro para homem, depois para senhora e, mais tarde, para criança e bebé. Mas ainda hoje haverá quem calce Atlanta Mocassin e não saiba que é portuguesa. A fazer furor além-fronteiras, a marca portuense exporta, atualmente, para mais de 30 países e já calçou várias celebridades. Os filhos da socialite norte-americana Kourtney Kardashian são um dos exemplos mais mediáticos e mostram como estes são sapatos para todas as idades.


Em entrevista à hAll, o CEO da Atlanta Mocassin faz um balanços dos últimos 34 anos e diz-nos o que tem de tão especial o mocassin. Luís Almeida levanta ainda o véu sobre os planos para conjugar estilo e sustentabilidade e conta-nos que passos estão a dar para consolidar a marca no online e dar a volta à pandemia.


Como é que a aventura da Atlanta Mocassin começou?

A Atlanta Mocassin foi criada por dois empreendedores [Luís Almeida e a mulher] que já tinham uma grande proximidade com o setor do calçado e uma enorme vontade de mostrar ao mundo o que de melhor se faz em Portugal, oferecendo um produto clássico, de qualidade e de fabrico artesanal, disponível para toda a família.


Na altura, já tinham uma visão daquilo que a marca poderia vir a tornar-se? 

O objetivo sempre foi viver um dia de cada vez, dando pequenos passos que se foram transformando em grandes conquistas e que nos possibilitaram ser uma marca global.


Recordam-se do ponto de viragem?

Com o inicio da exportação, em meados dos anos 90, a marca começou a ser conhecida internacionalmente, primeiro em Espanha, mas rapidamente noutros mercados, nomeadamente nos Estados Unido desde o início do século 21. Neste momento, estamos presentes em mais de 30 países.    


A marca tem sabido reinventar-se? Como é que se moderniza um produto tão clássico como o mocassin?

A marca existe desde 1987 porque soube reinventar-se e manter-se igual a si mesma. Isto é, tentamos sempre reinventar-nos dentro do que é o nosso core e a nossa especialidade, sem nunca minimizar um dos nossos valores em detrimento de outro. Tentamos, obviamente, diversificar um pouco o tipo de produto, mas sem nunca descuidar o nosso foco. 


O que é que o mocassin tem de tão especial? 

O mocassin é um sapato intemporal e elegante, que se adequa a várias ocasiões e estilos. Antigamente, talvez fosse visto como algo mais conservador e clássico... Mas, hoje em dia, com a diversidade de cores, peles e combinações, é possível torná-lo mais moderno e jovem. E, acima de tudo, o conforto e bem-estar que nos proporciona ao andar é diferente de qualquer outro tipo de sapatos.


Como é que se sentem ao saber que a marca calça várias celebridades internacionais? 

É gratificante saber que as pessoas gostam e se sentem confortáveis com os produtos que

produzimos, independentemente de serem ou não celebridades.


Como é que reagem às cópias?

Não consideramos que existam cópias. Pode existir quem se inspire na Atlanta Mocassin, mas isso só nos obriga a ir sempre à frente.


Num mercado atualmente tão dinâmico, o que distingue a Atlanta Mocassin das restantes

marcas? 

O facto de ser uma marca fiel a si mesma, que segue tendências, mas não se perde nelas,

mantendo sempre como foco os valores que a caracterizam. A Atlanta Mocassin carateriza-se por simplicidade e conforto. E para isso investimos em materiais de qualidade, num processo produtivo artesanal, o que nos permite oferecer um produto de excelência e feito para durar.


Criaram recentemente uma gama de sapatilhas. Não temem que isso possa pôr em causa a identidade da marca?

As sapatilhas são um produto que se identifica com os valores da marca e com o cliente que

gosta de mocassins. Neste caso, são modelos simples e minimalistas, feitos a partir de materiais de qualidade, e com um grande foco no conforto e durabilidade.


Como é que funciona o vosso processo criativo?  

Os nossos Originals são sempre os mesmos. Temos quatro modelos diferentes, onde a aposta é

essencialmente nas peles, cores, texturas e combinações únicas. Tudo é possível e na prática

não é necessário um modelo totalmente novo para conseguirmos uma nova criação. À parte

dos Originals, tantos os loafers como os sneakers ou até os boat shoes são modelos simples e

intemporais, onde a criação passa precisamente pela descoberta de novas combinações. A qualidade dos materiais e o carinho dedicado á confeção de cada par são a base do nosso trabalho.

Como é que descreve os novos Originals Penny Moccasins?

Na Atlanta Mocassin estamos permanentemente à procura de novas texturas, novas cores e

o objetivo das edições limitadas, como esta, é o de propor regularmente combinações desses materiais, oferecendo novidades ao longo da época.


Torna-se mais difícil lançar uma coleção em plena pandemia? 

Sim. Muito difícil, sobretudo porque grande parte dos fornecedores de matérias primas estiveram encerrados durante algum tempo, dificultando a gestão destes processos. A pandemia obrigou-nos a explorar e desenvolver novos canais de venda, principalmente o online.


Sentem que os portugueses estão mais atentos aos que é feito por cá e conscientes da importância de comprar o que é nacional?  

Sim, mas penso que não será apenas por ser produto português. Os portugueses sabem que o que se fabrica em Portugal tem qualidade.


Já está tudo inventado no calçado? 

De modo nenhum! Há sempre espaço para inovar e consideramos que tem existido uma evolução permanente, não só no design como nos materiais.


A indústria tem sido cada vez mais desafiada a ser sustentável. Sinal dos tempos... Este conceito é de algum modo importante para a marca?

Claro que sim, mas ainda existe um longo caminho a percorrer e diversas formas de o fazer.


E querem ter uma palavra a dizer?

Temos tido. Na Altanta só produzimos uma encomenda após a confirmação da mesma. Ou seja, não produzimos para ter em stock. Este é já um passo importantíssimo, sobretudo numa indústria em que os excedentes de stock são uma das maiores causas para a tal falta de sustentabilidade.


Ou seja, querem ser uma compra consciente?

O nosso objetivo ao produzir sapatos de qualidade, com bons materiais e feitos para durar, é que as pessoas não tenham necessidade de comprar um par de sapatos "por mês". Queremos vender sempre mais, mas este foco na durabilidade faz com que os nossos clientes saibam que um par de mocassins vai durar bastante tempo e que não precisarão de comprar um tão cedo por necessidade. Outra iniciativa que temos começado a implementar é a de aproveitar sobras de peles que não podemos usar no fabrico de mais pares completos para criar combinações diferentes e limitadas em stock. Deste modo, conseguimos aproveitar materiais que de outra forma seriam desperdiçados.


Quais os próximos passos da Atlanta Mocassin?  

Queremos continuar o caminho que temos seguido ao nível de comunicação da marca, tentando chegar a cada vez mais pessoas, dar a conhecer a marca a novas audiências e apostar na vertente online, que tem evoluído bastante nos últimos tempos.