• hAll

A nova marca portuguesa de jóias minimalistas que nasceu na pandemia

O nome soa estrangeiro, mas a criadora é bem portuguesa e a marca também. Formada em teatro, Jéssica Curado lançou a Aquilae, uma marca de joalharia fina e delicada, há quase cinco meses, mas este é um desejo antigo que finalmente se concretizou durante o confinamento provocado pela pandemia.


"O sonho de criar uma marca já existe há cerca de quatro anos. Nessa altura, o objetivo era criar uma marca de roupa que, por enquanto, existe apenas na minha cabeça, tal como o sonho de ser atriz. Desde sempre que quis ter a minha marca e já há muito tempo que tenho vindo a trabalhar nela", conta, à hAll, Jéssica Curado, de 24 anos, com a confiança de quem sabe exatamente o que quer e os passos que tem de dar para lá chegar. Primeiro, veio o nome. "Um acontecimento triste na minha vida levou-me a olhar para o céu e a escolher uma estrela que me pudesse acompanhar dali em diante. Tenho uma aplicação no telemóvel que permite saber o nome das estrelas, bem como das constelações, e foi dessa forma que consegui descobrir o nome da estrela que tinha escolhido. Chamava-se Altair, que é a estrela mais brilhante da constelação Aquila ('Aquilae', em latim)", recorda.


Entretanto, durante o confinamento, "estava sem trabalho e a dar em doida fechada em casa. Com projetos cancelados, voltei a focar-me na Aquilae e decidi dar-lhe vida." Porquê joalharia? "Quando vivi uma temporada no Porto, em 2018, trabalhei na Bluebird, e essa experiência deu-me muita bagagem para aquilo que faço hoje. Aprendi a manusear as peças, os cuidados a ter e, entre outras coisas, a distinguir e a conhecer os materiais", explica. Hoje, Jéssica é mentora da Aquilae. O irmão, José Miguel Pinto, ajuda-a no design gráfico, e o namorado, Daniel Páscoa, é responsável pelas produções fotográficas e logística.


As peças da marca são feitas com aço inoxidável e pérolas de água doce, mas, recentemente, foi lançada uma coleção limitada de earcuffs em prata de lei 925. Os preços variam entre os 8,90 e 15,90 euros.


Além de acrescentar elegância à indústria, a marca traz também uma maior consciência ambiental. Segundo a criadora, o packaging "exigiu tempo e pesquisa, porque queria utilizar materiais sustentáveis, evitar o desperdício e, ao mesmo tempo, encontrar algo elegante". A solução? Um saco de tecido, feito de forma artesanal pela mãe, que é carimbado e finalizado por Jéssica, onde a cliente possa guardar as peças. "Este saco vai dentro de um envelope de papel que é fechado com uma mola de madeira ou um clipe, que são também coisas que podem ser depois usadas para outros fins", acrescenta.


Sem querer avançar muito sobre os próximos projetos, que envolvem um artigo em crochet, Jéssica revela que "a Aquilae não se vai focar apenas na joalharia e uma das grandes novidades da marca sairá já este verão".


Para já, pode encontrar as peças da Aquilae online. "Abrir um espaço físico seria uma grande aventura e confesso que não está fora da minha wishlist, mas aprendi a não fazer planos a longo-prazo."


Percorra a fotogaleria abaixo para conhecer algumas das peças da marca:

E-mail: store.aquilae@gmail.com

Instagram: @aquilae.store

Facebook: @store.aquilae