• hAll

Cinco novos restaurantes em Lisboa que tem de experimentar

A restauração lisboeta está viva (e recomenda-se) e prova disso são os novos restaurantes que foram aparecendo, com pratos originários de diferentes latitudes. Já decidiu onde marcar mesa neste fim-de-semana? Fizemos o trabalho todo por si: procurámos aqui e ali e chegámos a uma mão cheia de restaurantes novinhos em folha.


Veja abaixo alguns dos espaços que têm tudo para ser os grandes spots da primavera.


Gyosa Bar

Esta taberna asiática fica no número 242 da Rua da Prata, em Lisboa, onde antes funcionava o Veganapati. Tem capacidade para sentar 58 pessoas, oito das quais ao balcão, e conta também com uma esplanada para 30 pessoas. Além de sushi e outras iguarias japonesas, há um sem fim de gyozas, baos, dim sum e até opções vegan.

www.instagram.com/gyozabarlisboa


Xao Xao

O nome não engana. O Xao Xao é um restaurante chinês com consultoria de Pedro Almeida, do

Midori, e tem Jorge Redondo como chef da casa. Para já, funciona apenas virtualmente com entregas ao domicílio, mas os responsáveis não descartam vir a ter um espaço físico. Na carta, encontra pratos chineses de qualidade, mas reinventados - a pensar naquelas pessoas para quem a comida chinesa vai muito para lá do clássico arroz chau chau e do chop suey. Prova disso é o "Pato à Lisboa" (6,50€), uma reinvenção do "Pato à Pequim", com paratha de pato desfiado com a sua pele.

www.delivery.xaoxao.pt

Yakuza

O já conhecido restaurateur Olivier da Silva abriu um novo (e incontornável) Yakuza em plena Avenida da Liberdade, uma das mais emblemáticas de Lisboa. O espaço chegou, viu e venceu. Fica no ex-Olivier Avenida, mas a entrada faz-se agora pela lateral, onde antes ficava parte da esplanada coberta e do parque de estacionamento. Mas as novidades não ficam por aqui. Nigiri de toro e caviar (28€) e preguinho yakuza (22€) são apenas dois dos novos pratos que poderá saborear.

www.restaurantesolivier.com/pt/yakuza/


Eat, Pray, Love

Nota prévia: não confundir com o drama romântico protagonizado por Julia Roberts em 2010. Este espaço de comida saudável é o mais recente projeto dos donos dos restaurantes O Bom, o Mau e o Vilão, igualmente no Cais do Sodré, e do Le Chat, em Alcântara. "De sobremesas a entradas, ou no sentido inverso (não julgamos), o nosso menu é flexível", pelo que "aqui haverá comida para todos, com muitas opções vegetarianas e não-vegetarianas", pode ler-se na página de Instagram do restaurante. O espaço está em soft-opening desde o início deste mês.

www.instagram.com/eatpraylove.lisbon


Casa de Pedra

As paredes deste restaurante e café ainda cheiram a fresco. O espaço, com 300 metros quadrados, foi reabilitado por Roberta Medina e pela equipa do Rock In Rio, pelo que não faltaram concertos para soltar algum do seu espírito festivaleiro. Além de música, irão ser promovidos workshops, aulas de yoga e, entre outras, exposições, como a dos quadros de Luís Santos (mais conhecido por LS.). Quanto ao menu, as opções são para todos os gostos e carteiras: há tosta de salmão fumado, tomate e rúcula (7€), bowls de açaí com banana, morango, mel e granola (8€), o reconfortante bife Casa de Pedra (13€), ravioli com tomate seco, molho de espumante e manjericão (11,50€) e cestas de piquenique, com preços a partir de 15 euros.

www.casadepedra.pt

Posts recentes

Ver tudo