• hAll

Este turismo rural é tudo o que precisa para desconfinar em sossego

Apetece-lhe mudar de ares? Comece já a preparar um plano de fuga para desconfinar na natureza. Nestas casas de madeira, às portas do Parque Natural do Montesinho, não lhe irá faltar nada. Os Betúla Studios abriram no final de 2019 e são daqueles turismos rurais únicos. Ficam mesmo no meio do campo, convidam a passeios, a pé ou a bicicleta, e são ideais para quem procura desligar a 100% com grande privacidade.


Este refúgio pertence a Ana Pedrosa, jornalista, e a António Sá, fotógrafo, que encontraram no campo o sossego que precisavam quando a vida se tornou demasiado frenética. O casal, que se conheceu na Escola de Hotelaria do Porto, onde ambos estudaram, rumou à aldeia de Lagomar e aproveitou uma parcela de terreno da qual já eram proprietários para tirar da gaveta este projeto que procura aliar conforto à simplicidade e sustentabilidade. "No fundo, acabamos por partilhar com os outros aquilo que vemos todos os dias da janela, já que moramos mesmo ao lado", diz Ana Pedroso à hAll.


Há quatro estúdios independentes, que vão buscar o nome - Bétula - a uma árvore que existe na região. Os interiores têm todos a mesma configuração e tamanho: um quarto, WC, sala com kitchenette e terraço privado. No entanto, por dentro são todos diferentes e decorados num estilo simples. Não há televisão, mas há livros e dois dos bungallows têm uma mezzanine e uma salamandra.


Faça o que fizer, guarde tempo para um passeio. Há vários trilhos para percorrer (vida selvagem, fotografia, paisagem ou saídas com crianças), a pé ou de BTT, que podem ser reajustados consoante os interesses e a capacidade física dos participantes. Os Betúla Tours, com descontos especiais para hóspedes, têm a duração de meio dia/dia inteiro, mas há outros mais prolongados para explorar algumas zonas desconhecidas na vizinha Espanha.


O preço do alojamento para duas pessoas varia entre os 80 euros e os 95 euros, por noite, conforme as épocas, com um mínimo de duas noites de estadia. Há ainda um suplemento diário, de acordo com o número de pessoas, e berço gratuito para crianças até aos dois anos.


O primeiro confinamento, recorda Ana Pedrosa, apanhou o casal de surpresa, praticamente no arranque do projeto, mas as reservas começaram a aparecer logo a partir de Maio de 2020 e acabaram com o verão preenchido. Por isso, nesta segunda quarentena optaram por criar um programa de estadias longas, com preços especiais para quem quiser ficar alojado em regime de teletrabalho ou aulas online. Os preços começam nos 450 euros, por sete noites, e baixam quanto maior for a estadia.


Sobre a pandemia de Covid-19, a hoteleira considera ainda que "tem servido para uma maior aposta na sustentabilidade ambiental". Ana Pedrosa lembra, no entanto, que "o esforço tem de ser coletivo", tanto do lado de quem acolhe como dos hóspedes e cidadãos em geral. "O facto de, nos últimos tempos, se terem multiplicado baloiços, passadiços - muitas vezes em cima de trilhos pré-existentes - e até projetos de gigantescas pontes pedonais faz-me temer que o turismo de massas se desloque para zonas protegidas, trazendo quem não tem o menor interesse ou respeito pela natureza", alerta, deixando uma chamada de atenção: "Temos de nos consciencializar que o bem-estar humano e o dos ecossistemas estão intimamente ligados".


Percorra a fotogaleria abaixo e conheça melhor os espaços:

Morada: Rua Nossa Senhora da Lapa, n.º 27, 5300-514 Lagomar

E-mail: info@antoniosa.com

Telefone: +351 960 237 459

Website: www.betula-studios.business.site

Instagram: @betula.studios

Facebook: @BetulaStudios

Posts recentes

Ver tudo