• hAll

Ikigai. Estas louças são a razão de ser de Inês Monney

Em linguagem japonesa, ikigai é a nossa razão de ser e o que nos faz levantar todos os dias da cama. E todos têm um. O nosso ikigai é o cruzamento entre o que realmente gostamos, o que somos bons a fazer, aquilo que o mundo precisa e no que podemos ser pagos.


Inês Monney trabalhava em arquitetura e design de interiores quando decidiu que queria desacelerar. Saturada daquela rotina de trabalho frenética, de oito (ou mais) horas por dia, que a engolia com um mar de afazeres, entrou em modo "não incomodar". A empresária de 31 anos tornou-se adepta do slow living e foi viver uma temporada em Madrid, onde obrigou-se a ter tempo para os pequenos prazeres da vida.


Foi nessa altura que Inês encontrou o seu ikigai e pôs na cabeça que queria mesmo era criar peças de arte funcionais. "Faço cerâmica desde 2019, mas só este ano é que dediquei mais tempo para perceber as propriedades e características dos materiais e explorar a minha criatividade." Depois de muitas pesquisas, a empresária de 31 anos lançou a marca e criou uma página de Instagram para as suas louças e, desde então, chovem clientes, seguidores e likes.


Com preços que vão dos 13 aos 30 euros, todas as peças da ikigai são feitas à mão com pastas de baixa temperatura, como a faiança e a terracota, e embaladas com materiais reciclados. Inês inspira-se em tudo aquilo que vê, em cada viagem que faz, em cada material e textura que toca e em cada pessoa que conhece.


Em breve, "quero investir mais tempo a produzir objetos de pura decoração, como uns candeeiros que já fiz". Outros dos desejos, partilha a fundadora com a hAll, passa por "ter um espaço próprio onde possa desenvolver todo o tipo de arte que queira e onde outras pessoas possam visitar e descobrir a maravilha e satisfação que é poder fazer 'coisas' com as próprias mãos".


Percorra a fotogaleria abaixo para conhecer algumas das peças da marca:

Instagram: @ikigai.ceramicstudio