• hAll

Joalharia portuguesa que vale a pena conhecer

A joalharia portuguesa vive uma época de ouro. Nos últimos anos, uma nova geração de joalheiros ganhou força, no rescaldo da crise económica, e veio com tudo. Por isso, damos-lhe a conhecer algumas das melhores marcas, mesmo à mão de semear, com jóias para todos os gostos e carteiras. Mais excêntricos ou discretos, o difícil vai ser escolher os brincos, anéis e colares que irá juntar à sua coleção.


Cata Vassalo

Começou por ser conhecida pelos toucados e grinaldas para noivas e, mais tarde, para convidadas. Hoje, os voos são mais altos. "Somos uma marca de joalharia portuguesa que se orgulha de desenhar e produzir manualmente peças únicas, alinhadas com o conceito de slow fashion», pode ler-se no website oficial da marca. Ora brincos com apontamentos de pérolas, ora pregadeiras e bandoletes com pedraria, Cata Vassalo é versátil.

www.catavassalo.com

Joana Mota Capitão

O mais recente trabalho da designer lisboeta chama-se Alma. Uma coleção alimentada por geometrismos e referências tribais, mas onde o ingrediente principal, diz, é a coragem.

www.joanamotacapitao.com

CINCO

Não é do tipo espalhafatoso? Simplicidade é a palavra que caracteriza o ADN da marca criada por Cátia Furtado. Todas as jóias são produzidas em prata 925 e estão disponíveis em duas versões - prateada e dourada (com banho de ouro).

www.cinco-store.com

Carolina Curado

O cruzamento entre biologia e joalharia é o forte das jóias de Curado. A última coleção foi desenhada para mulheres de raça, com cobras que se enrolam ao nosso corpo, texturas e volumes. E o resultado é irresistível.

www.carolinacurado.com

Matilda

A prata é o material de eleição da marca, que aposta num jogo de linhas minimalistas, delicadeza e sobriedade. A inspiração vem diretamente da mulher urbana.

www.matildajewellery.com