• hAll

Ramos Cerâmica: as novas louças portuguesas meio toscas, minimalistas e artesanais

Meio toscas, irregulares, sardentas, rugosas, despidas de cores, com estória e as marcas dos dedos de quem as moldou. Assim são as loiças da Ramos Cerâmica e, por isso, não espere formas perfeitas nem duas criações iguais.


As mãos que amassam o barro pertencem a Patrícia Gonçalves, de 28 anos. Em poucas palavras, define-se como "uma menina das ciências", mas desde que mexeu em barro soube que era amor para toda a vida. A jovem formou-se em nutrição, mas trabalhava como stylist até perceber que "estava profundamente infeliz com o trabalho e com as perspetivas para o futuro", conta à hAll. Depois de um curso de iniciação à cerâmica nas Caldas da Rainha, atirou o barro à parede e mudou de vida. A Ramos Cerâmica nasceu, em 2020, numa pequena casa em Lisboa que virou atelier de cerâmica e, hoje, a jovem mostra-se muito feliz a sujar as mãos. "Encontrei no barro uma terapia que me torna mais calma, que me ensina que não faz mal não conseguirmos prever o futuro, que tudo tem uma solução e que a nossa intuição é muito importante", diz.


Todas as peças da marca são produzidas à mão, sem a ajuda de moldes, e, por isso, existem em pequena escala. A fundadora inspira-se nas flores, nos recantos, objetos pequenos e delicados, na luz, nas pedras, nos corpos das mulheres, nas cores e nas texturas da pele. E de ideias nascem rabiscos que um dia viram peças de barro que casam técnicas e materiais, como o vime, a corda, a ráfia e a lã.


Com várias coleções já lançadas, a "menina" dos olhos de Patrícia continua a ser "A menina e moça", herdeira da marca. As jarras de grés castanho remetem para as formas da mulher e foram as primeiras a nascer, através de uma combinação da técnica da bolinha e de rolinhos.


Para combater o desperdício, a Ramos Cerâmica vende ainda peças que não chegam às coleções finais ou que têm pequenos defeitos. Estas peças integram as coleções "Prequela" e "Sequela" e são disponibilizadas a preço de amigo.


Apesar do futuro incerto, a vontade de continuar é muita. Neste momento, a marca prepara o lançamento de uma nova coleção limitada. Desta fornada de peças, farão parte vasos em terracota, revela a fundadora.


Todas as peças estão à venda no website da marca, com preços que variam entre os 15 e os 60 euros. Os envios são feitas para Portugal e para o estrangeiro. Mas, se preferir, é possível fazer marcação para visitar o ateliê, onde a ceramista recebe quem quer ver as peças ao vivo e a cores.


Percorra a fotogaleria abaixo e veja algumas das peças da Ramos Cerâmica:

E-mail: hello@ramosceramica.com

Website: www.ramosceramica.com

Instagram: @ramosceramica

Facebook: @ramosceramica