• hAll

studio m. São jóias de autor, são irrepetíveis e são portuguesas

Mafalda Manteigas chama-lhe "The Beauty of Imperfection" ("A Beleza da Imperfeição", em português"): as formas pouco convencionais, texturadas e irrepetíveis, os defeitos à vista, as assimetrias. E isso tudo somado deu na studio m, uma nova marca portuguesa de joalharia que pôs cá fora a primeira coleção no início deste ano.


Voltemos ao início. Aos 29 anos, a empresária pode orgulhar-se de dizer que a arte está-lhe no ADN. A avó materna, Emília, é a "musa" da marca e as jóias de Mafalda são uma homenagem ao legado. Foi pintora. Vinha da Escola de Belas Artes e chegou a ensinar História de Arte, Desenho e Geometria. "Depois da escola, tanto eu como a minha irmã passávamos horas com a minha avó. Lembro-me de vê-la sempre a criar algo artístico em casa. Era o 'studio' dela", conta à hAll.


Anos mais tarde, começava o caso de Mafalda com a joalharia. "Durante o liceu, tive a oportunidade de desenvolver um projeto artístico e optei por fazer jóias a partir de metais e talheres velhos." O feedback foi tão positivo que foi especializar-se em Inglaterra. "Cheguei a ganhar um Goldsmith Award e isso motivou-me muito para continuar esta jornada."


Já licenciada em Design e com um mestrado em Joalharia Contemporânea, trabalhou na Baguera, marca portuguesa de jóias criada por Branca Cuvier e que ficou conhecida pelos brincos statement de cores garridas. "Como éramos só duas pessoas, fazia de tudo um pouco: desde a produção das peças à gestão de redes sociais, assistência a sessões fotográficas e styling." Foi então que a ideia de ter uma marca sua começou a fervilhar. No entanto, o sonho foi sendo adiado.


Quando menos esperava, foi desafiada a fazer parte de um projeto de joalharia, que não chegou a concretizar-se. "Fiquei cheia de pena e não quis desperdiçar a motivação que tinha reaparecido. Pensei: 'Eu consigo fazer isto sozinha'. E em apenas uma semana desenhei e fiz a coleção toda com a ajuda do pai de uma amiga de longa data, o senhor Francisco, que descobri que é ourives." Assim nasceu a studio m, cujo nome tem tanto de simples como de nostálgico: "studio" porque "é um lugar criativo" e "M" porque é a inicial do seu nome e lê-se 'eme' (de Emília).


Mafalda divide o tempo entre um trabalho a full-time na área de Marketing e Design e a marca, onde só não fabrica as peças. De resto, tudo tem dedo seu: desde a gestão do website aos materiais gráficos, passando pelo packaging, styling, fotografia e edição.


Todas as peças são feitas em prata 925, podendo ser banhadas a ouro 18k. Já a produção é em pequena escala. "Produzimos pequenas quantidades de uma vez para não ter stocks excessivos e para respeitar o tempo de produção de cada peça. O objetivo é manter a ideia de slow fashion e não produzir desenfreadamente em prol do consumismo", sublinha.


As jóias da studio m estão disponíveis para encomenda na loja online da marca. Os preços variam entre os 45 e os 130 euros.


Percorra a fotogaleria abaixo para conhecer algumas das criações da marca:

E-mail: hello@studiom-jewellery.com

Website: www.studiom-jewellery.com

Instagram: @studiom_jewellery